Categorias: Planejando

Marrocos

Marrocos : lua de mel encantada!

marrocos lua de mel

Depois de assistir a novela “O Clone” ou o filme “Casablanca”, não há dúvidas que este destino exótico é cheio de contrastes e paisagens exuberantes. Um fascinante e belo país que promete ser palco perfeito para uma lua de mel romântica e inesquecivelmente diferente.

O curioso Marrocos conta com uma vasta extensão de praias, banhadas pelos oceanos Atlântico e Mediterrâneo, picos nevados e o impressionante deserto do Saara, que ocupa mais de 30% do seu território.

Marrocos Lua de Mel Deserto do Saara
{ Deserto do Saara }

Apesar de estar localizado ao noroeste do continente africano, assim como outros países desta região, a língua árabe e a religião mulçumana fazem parte da vida de quase todos os marroquinos. O francês é a segunda língua, isto porque a França dominou o país até 1956. Para os casais que pretendem viajar sozinhos, vale lembrar que o espanhol é falado ao norte do país e o inglês está começando a se compreendido também fora dos pontos turísticos.

A partir de São Paulo existem voos diários diretos de apenas nove horas de duração para Casablanca que, mesmo não sendo a capital do Marrocos (Rabat), é a maior e mais importante cidade do país. Outra opção é pegar um ferryboat que parte do sul da Espanha diversas vezes por dia e fazer a travessia na ida ou na volta, aproveitando para passar alguns dias nas regiões de Sevilha e Cádiz.

Marrocos Lua de Mel Casablanca
{ Casablanca – Hassan II }

Casablanca é o centro financeiro e industrial do Marrocos, tem o maior porto do norte da África (existe a possibilidade de visitar o Marrocos também de navio) e seus quase quatro milhões de habitantes representam 10% da população do país.

Trata-se de uma metrópole cuja arquitetura foi inspirada em Marselha, daí alguns exemplos de art déco e art nouveau espalhados nos bulevares da cidade.

Sua principal atração turística reside na gigantesca mesquita de Hassan II, a segunda maior do mundo, concluída em 1993, que pode receber até 25 mil fiéis (os não-muçulmanos também podem entrar para visitá-la).

Para casais se hospedagem em Casablanca, a minha sugestão é o Hotel & Spa Le Doge, com diárias a partir de R$ 600. Um local aconchegante, requintado e com ótimos serviços. Na cidade o restaurante Khos se destaca por servir um dos melhores cuscuz marroquino do país. Vale a pena a visita!

Para conhecer o resto do país, recomenda-se visitá-lo com carro ou jipe (veículo com tração 4×4 para quem quer explorar mais de perto o deserto e as montanhas marroquinas), assim como ônibus turísticos com pacotes terrestres fechados para visitar as principais cidades do país. Esses roteiros duram em média dez dias e valem muito a pena.

Marrocos Lua de Mel Fez Souk
{ Fez – Souk }

Em Marrocos os mercados e as mesquitas são um espetáculo a parte. Só Fez, a cidade onde se passou a maior parte da trama “O Clone”, localizada no norte do Marrocos e com mais de 1,4 milhão habitantes, tem 785 mesquitas e é a mais antiga das quatro cidades imperiais do Marrocos (Fez, Marrakesh, Rabat e Meknes). Até 1912, era também a capital do país. Embora tenha uma parte moderna, chamada Ville Nouvelle, são nas medinas, como são chamados em árabe os antigos centros comerciais e residenciais emuralhados, que se concentram suas maiores atrações. A principal é a Fez El-Bali, Patrimônio da Humanidade pela Unesco desde 1981. Lá, o exotismo toma conta de um cenário único, cheio de ruelas labirínticas. Há souqs (os mercados) dedicados para cada atividade: roupas, cerâmicas, tapeçarias, artesanato, alimentação… Mas, quase lado a lado, pode-se ver um pedaço enorme de carne de carneiro pendurada em ganchos com belas e delicadas pashminas coloridas.

Marrocos Lua de Mel Curtume
{ Curtumes }

Outra curiosidade do local são os curtumes. Lojas e moradores chamam o visitante para subir nos terraços e acompanhar o trabalho dos funcionários tingindo o couro – prepare-se: o cheiro é de embrulhar o estômago. Também em El-Bali está a Mesquita de Karaouine, fundada no ano de 859, e também a universidade de mesmo nome, que reivindica o título de a mais antiga do mundo. Infelizmente, o interior fica vetado aos não-muçulmanos. Na parte nova de Fez, restaurantes, cafés e bares ficam lotados no verão, mas seu público é predominantemente masculino. Por seguir os costumes islâmicos, que proíbe bebida alcoólica, os homens tomam chá, café, água e refrigerante enquanto papeiam fumando narguilé num calor de 40 graus.

Para se hospedar com charme em Fez, o hotel Riad Fes Relais & Chateaux é ideal. O estilo marroquino está por todos os lados a partir de R$ 800 a diária. Uma segunda opção no coração da cidade é o Riad Laaroussa, com ótima estrutura e diárias a partir de R$ 430. Da mesma rede, o restaurante Riad Rcif garante uma noite romântica e maravilhosa para os pombinhos que quiserem comer bem e namorar com vista privilegiada.

Marrocos Lua de Mel Marrakesh
{ Marrakesh – Djemaa el-Fna }

Nossa próxima parada é em Marrakesh, um local extremamente quente que nos meses de junho a agosto. Nesta época do ano, a cidade, no sudoeste do Marrocos, possui clima muito e com temperaturas acimas dos 40°C. Durante à tarde, é quase impossível circular pelos lugares abertos. À noite, porém, com temperaturas mais amenas, Marrakesh mostra porque é considerada a cidade mais badalada do país e visita por muita gente importante e famosa.

Também ao cair da tarde, é hora de alugar uma caleche (ou carruagem) e fazer um passeio à dois noturno que, invariavelmente, termina na célebre praça Djemaa el-Fna, onde, dizem, tudo acontece. Não há nada mais romântico! Nesta praça barracas de comida misturam-se com encantadores de serpente, músicos, acrobatas, contadores de histórias… Preparem umas gorjetas, pois se vocês se aproximarem, elas serão requisitadas.

Marrocos Lua de Mel os Jardins de Marrakech
{ Os Jardins de Marrakesh }

Durante o dia, é a hora ideal para visitar museus, a medersa (escola corânica) Ben Youssef, os Jardins de Marrakesh, palácios e mesquitas. Marrakesh possui os resorts mais luxuosos, os spas mais bacanas, as lojas mais transadas e os souqs (mercados) mais atraentes do país, portanto prepare-se para esbarrar com hordas de turistas na alta estação.

Para quem quer aproveitar todo o conforto de Marrakesh se hospedando em um de seus famosos resorts, a dica vai para o cinco estrelas Four Seasons Resort Marrakesh, com diárias a partir de R$ 2.200. No quesito hotéis românticos, indico o palácio La Sultana Marrakesh com diárias a partir de R$ 1.300. Para noites excelentes com melhor custo-benefício, o hotel MonRiad e o Riad Idra são ótimas opções, com diárias a partir de R$ 650 e R$ 690, respectivamente.

O restaurante Amal garante uma bela noite à dois repleta de comidas típicas e o Gastro MK at Maison MK tem um menu degustação inigualável com base nas culinárias francesa, mediterrânea e marroquina.

Marracos Lua de Mel Rabat
{ Rabat }

Já Rabat não tem o brilho de Marrakesh nem é tão caótica quanto Casablanca. Seu trunfo, ao contrário, está na organização, na limpeza das ruas, na calmaria do povo e na arborização dos parques e praças. Bem como deve ser uma capital. Também, pudera: é lá a residência oficial do rei Mohammed VI, o centro político do país e a sede das embaixadas.

A região do palácio do rei (fechado a visitações), construído em 1864, possui um belo jardim andaluz, com limoeiros, ciprestes e tamareiras, concebido pelos franceses no início do século 20. Rabat já era capital durante o domínio da França e manteve o status após a independência.

Com certo ar provinciano e 60 quilômetros do belo litoral do Atlântico, a cidade com cerca de 1,7 milhão de habitantes tem sítios históricos importantes. Um dos mais visitados pelos turistas e nativos é a Torre de Hassam, cuja construção foi iniciada em 1195 para ser o mais alto minarete do mundo, mas, interrompida quatro anos depois, ficou inacabada e com “apenas” 44 metros. Em seu entorno, há ainda 200 colunas em estilo romano e o mausoléu real, construído na década de 70, e onde estão enterrados o rei Mohammed V (1909-1961) e seus dois filhos.

Marrocos Lua de Mel Kasbah des Oudaïas
{ Kasbah des Oudaïas }

Vale também uma passada pela Kasbah des Oudaïas – casbá eram as antigas aldeias tribais fortificadas. A pintura em branco e azul das humildes residências lembra os casebres gregos e oferecem uma calma atmosfera durante os passeios. Se achá-la labiríntica, vá direto ao ponto: o Musée National de Bijoux, que, dentro de um palácio do século XVII, abriga uma bela coleção de arte marroquina.

Na capital a hospedagem dos recém-casados pode ficar por conta do confortável Riad Kalaa com diárias a partir R$ 400 ou, para quem busca algo mais luxuoso, do soberbo Villa Diyafa Boutique Hotel & Spa, a partir de R$ 3.000 por dia.

O Phillippe Rey Petit Bistro, restaurante de comida francesa, promete o melhor jantar de todo o roteiro para os casais apaixonados. E, em pleno labirinto da medina, está o restaurante Dar Zaki. Uma maravilhosa pedida especialista em gastronomia marroquina.

Marrocos Lua de Mel Meknes
{ Meknes }

Meknes, fundada no século 10, foi por um tempo conhecida como a Versalhes marroquina. Tudo porque, pequena e provinciana, o então sultão Moulay Ismail decidiu torná-la capital em 1672, sobretudo por sua admiração a Luís XIV da França. Ismail, então, construiu palácios e mesquitas, mas, após sua morte, em 1727, Meknes sucumbiu aos seus sucessores e ao terremoto de 1755. Considerada Patrimônio Mundial pela Unesco desde 1996, a graciosa cidade destaca-se por sua agradável tranquilidade – seja nos souks organizados, nas praças bem cuidadas, nos pequenos (e preciosos) museus, nos portões suntuosos e no luxuoso mausoléu de Moulay Ismail (o local de sua tumba não pode ser visitado por não-muçulmanos).

Em Meknes as opções de hotéis são mais simples. O Riad Anne de Meknes é uma indicação adorável que atende bem por alguns dias com diária a partir de R$ 190. Para um jantar regado por bons vinhos e boa comida francesa, a boa dica na cidade é o Bistro Art & Wine Bar.

Morrocos também conhecido como o país com o pôr do sol mais bonito do mundo. E, dentre todos os locais onde ele pode ser apreciado, o que mais se destaca fica nas Dunas de Erg Chebbi, no sudeste marroquino, perto da fronteira com a Argélia.

Marrocos Lua de Mel Dunas de Erg Chebbi
{ Dunas de Erg Chebbi }

Este é certamente o pôr-de-sol mais marcante de Marrocos, onde a mistura da cor laranja das dunas com as magnificas paisagens ao redor. Nas Dunas de Erg Chebbi situam-se algumas das vilas à volta destas imponentes dunas, sendo que as mais conhecidas são Merzouga, Hassilabied, Khamlia.

A vila de Khamlia, onde a singular tribo de Bambaras, também chamados de Gnawas, tem a sua história traçada até aos descendentes marroquinos dos antigos escravos vindos do coração de Africa que se estabeleceram na região.

Sem dúvida alguma o local merece a vista de todos os apaixonados que pisarem em Marrocos.

Certamente essa será uma viagem incrível!

Atenciosamente e à disposição para mais informações,

banner clube turismo

Publicidade

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário!