Categorias: Planejando

Lua de Mel no Peru

Lua de Mel no Peru

Lua de Mel no Peru | Blog de Casamento DIY da Maria Fernanda

O protagonista de hoje é muito mais que apenas um país bonito da América do Sul. Merece destaque dentre os nossos vizinhos por ter uma cultura singular, comidas típicas deliciosas e por ter abrigado a civilização de Caral, uma das mais antigas do mundo (floresceu entre os séculos XXX a.C. e XVIII a.C.), bem como o famoso Império Inca. Num passado menos remoto, mais precisamente no século XVI, a região foi elevada a vice-reinado pelo Império Espanhol.

Para melhorar, o Peru não é muito longe daqui, é um dos destinos internacionais mais baratos para os brasileiros e um dos mais interessantes do mundo. Perfeito para casais com muita disposição e que sonham com uma lua-de-mel rica em história, particularidades culturais e muitas curiosidades.

Lua de Mel no Peru | Blog de Casamento DIY da Maria Fernanda
{ Cusco }

Em uma primeira viagem ao país, não podemos deixar de conhecer Lima – a cidade mais importante do Peru, Cusco – o Vale Sagrado dos Incas, Machu Picchu – provavelmente o símbolo mais típico do Império Inca, e Puno – cidade a beira do grandioso lago Titicaca. Para tanto, pelo menos dez dias inteiros por lá são necessários.

Para quem tiver fôlego e puder esticar a viagem por mais uns dois dias, vale a pena o esforço para ver de perto as linhas de Nazca, um conjunto incrível de geoglifos (grandes figuras feitas no chão) que se tornaram Patrimônio Mundial da UNESCO em 1994. A viagem até lá partindo de Lima dura cerca de seis horas e meia de carro ou de ônibus. Outra opção que acrescentaria pelo menos mais um dia no roteiro é ir até Caral, cidade a menos de três horas de viagem da capital, onde a civilização de mesmo nome (já citada aqui) residiu em tempos primórdios. Outro local distante, quase sete horas de carro partindo de Lima, mas muito interessante é Ica, uma região com uma pobreza impactante e paisagens desérticas marcantes a beira do Pacífico. O clima melancólico no ar muda de cor ao chegar no Oásis de Huacachina, sim, um verdadeiro oásis, como os dos filmes infantis, no meio das dunas. Se o casal vier até aqui, não deixem de se hospedar ao menos uma noite no inusitado local. Uma dica bem diferente e que agrada bastante é o Desert Nights Ecocamp, onde uma barraca para casal sai por cerca de R$ 140,00* a noite, incluindo café da manhã e uma deliciosa piscina para se refrescar no meio do calor seco do deserto. Para os mais tradicionais posso indicar o Hotel El Huacachinero, um hotel turístico com diárias para casal a partir de R$ 200,00*, incluindo também café da manhã e o fundamental (aqui) banho de piscina.

Pois é, o Peru é enorme e cheio de locais maravilhosos. Com certeza vinte, trinta, ou até mais dias por aqui não seriam suficientes. Assim como no Brasil. Então, vamos voltar aos pontos principais desta lua-de-mel, tendo a certeza que um dia iremos querer (ou precisar!) voltar.

Nossa primeira (e obrigatória) parada de hoje é Lima, distante cerca de oito horas de voo a partir de São Paulo. Apesar de não ser considerada uma cidade bonita pela maioria dos seus visitantes, a capital peruana se destaca por sua civilidade e , em destaque, pelo museu Larco, repleto de tesouros peruanos antigos, que já justificaria uma estadia por aqui.

Dentre seus bairros (na verdade, subprefeituras), destacam-se Miraflores, o mais importante deles, e San Isidro, o mais glamoroso. Alguns dos melhores hotéis da cidade, tais como o JW Marriott (a partir de R$ 700,00* com café da manhã), o Belmond Miraflores Park (a partir de R$ 1.500,00* com café da manhã) e o estiloso Aku (a partir de R$ 350,00* com café da manhã), encontram-se nessas duas regiões. Para os casais que gostam de uma vida noturna mais badalada, indico que a hospedagem seja escolhida na região de Barranco, onde o Hotel B (a partir de R$ 950,00* com café da manhã), charmosamente instalado numa antiga, merece destaque. Para quem não puder se hospedar no local, não deixe de tomar ao menos um chá da tarde ou de fazer um jantar romântico no local.

Para se locomover na cidade, as melhores opções são Uber e Easytaxi. É importante lembrar que no Peru a única moeda aceita é o Nuevo Sol. Indico trocar o dinheiro o mínimo possível no aeroporto caso vá ficar na cidade e fazer o resto do câmbio nas muitas lojas especializadas da rua Larco, em Miraflores.

Além do museu Larco já citado, os pontos turísticos mais importantes de Lima são: a Plaza das Armas, o Museu e as Catacumbas do Convento São Francisco, a Catedral de Lima, o Palácio Arquiepiscopal, o Parque da Muralha e o Convento Santo Domingo. Também é muito bonito e válido passeio noturno de carro (ou táxi) pelo centro histórico da cidade.

Para apreciar uma verdadeira comida peruana caseira, a dica é o restaurante Isolina Taberna Peruana, presente na lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina de 2016. Já no quesito “boteco”, uma das melhores pedidas é a Antigua Taberna Queirolo, com aperitivos típicos e deliciosos. Outra opção de bar um pouco mais formal e bem diferente, instado dentro de um palacete com doze ambientes exoticamente decorados, é o Ayahuasca. Já o jantar a dois mais esperado da cidade pode ficar por conta do restaurante Astrid & Gastón, que detém o título (semi-oficial) de embaixador da cozinha peruana.

Depois de pelo menos umas quatro noites na cidade, um voo diário de 1h30 levará o casal para Cusco, para uma estadia de melo menos três dias. Para os recém-casados que não abrem mão de uma noite inesquecível, sugiro o Palacio del Inka, a Luxury Collection Hotel, com diárias com café da manhã a partir de R$ 970,00*. Outra opção fabulosa um pouco mais barata é o Aranwa Cusco Boutique Hotel, por R$ 750,00* por noite.

No primeiro dia por aqui, a pequena cidade que foi eleita Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1983 e recebe cerca de dois milhões de turistas por ano, merece muita caminhada e admiração. O segundo dia inteiro pode ser dedicado a uma visita a Pisaq, o Vale Sagrado dos Incas, que fica a 33 quilómetros do centro. Já o terceiro dia, é possível um bate e volta até Machu Picchu. Mas a minha dica é dormir ao menos uma noite por lá, no primeiro dia é possível se dedicar as ruinas locais, já no segundo, sugiro um passeio até Ollantaytambo, uma cidadezinha encantadora, aos pés de um dos mais importantes sítios religiosos incas. Em Machu Picchu o significado de ostentação é passar uma noite no Belmond Sanctuary Lodge, ao custo de R$ 4.400,00* por noite. Mais pé no chão e também com cinco estrelas, temos o Sumaq Hotel, por cerca de R$ 1.300,00* a diária. Dentre as opções de hotéis mais turísticos está o hotel quatro estrelas Taypikala, por cerca de R$ 400,00* a noite.

Para quem gosta de trilhas, o Peru é cheio delas, mas requer tempo e muita saúde. Além da alta altitude do país ser impactante para nós, os caminhos são longos, mas com paisagens sensacionais. Há opções trilhas guiadas por Cusco, por exemplo, que duram cinco dias ou mais. Já em Machu Picchu há opções de passeios mais curtos, para quase todos nós. Nesta região, nada mais gostoso do que caminhadas a dois para namorar em meio a tantas belezas naturais e históricas. Há muitos lugares propícios para piqueniques e namoro regado a um belo pôr do sol. Quantos mais o casal poder se hospedar nesta região, mais gostosa ficará a viagem.

A noite de Cusco pode ser deliciosa e bem romântica também. O aconchegante e saboroso Pirqa Restaurant, por exemplo, garante um jantar peruano de alto padrão inesquecível. Para quem não abre mão de uma boa massa mesmo não estando na Itália ou em casa, o restaurante Incanto é uma ótima pedida.

Partindo de Cusco, após uma hora de voo até Juliana e cerca de cinquenta minutos de táxi (ou cerca de sete horas de ônibus), finalmente estaremos em Puno, para fechar com chave de ouro (com diamantes!!!) os seus dias no Peru.

Certamente logo de cara os viajantes perceberão que não há nada mais típico neste roteiro do que esta cidade. A primeira visão impactante daqui são os barcos totalmente singulares flutuando no imenso Titicaca. Ao fundo, casas como certamente vocês nunca pensaram ver. O povo simples, os Uros, sorridente e acolhedor é a “cereja do bolo” para encantar seus olhos e coração. Não deixem de fazer o passeio para as ilhas flutuantes de Uros, criadas pelo seu povo pré-colombiano para proteger suas famílias de possíveis invasões. São quase 90 ilhas, algumas com estrutura de hotéis e restaurantes. A hospedagem mais glamorosa à beira do gigante lago fica por conta do hotel Libertador Lago Titicaca Puno, com diárias na faixa de R$ 400,00* com café da manhã. Na faixa dos R$ 300,00* temos o quatro estrelas Casa Andina Premium Puno e, ainda, o turístico Casona Plaza Hotel Centro, com diárias a partir de R$ 130,00*, e a Sonesta Posadas del Inca Puno por R$ 230,00* que são muito bem recomendados.

O retorno até Lima pode ser feito de táxi até Juliaca e voo de lá para a capital, tudo com duração de menos de quatro horas. De ônibus a viagem fica quase que inviável, com vinte e três horas de percurso.

Para roteiros personalizados e mais detalhados, podem contar comigo! Realmente esse encantador Peru merece uma atenção especial.

*Preços pesquisados em Abril de 2017 para a baixa temporada do mesmo ano, sujeitos a alteração sem aviso prévio. Valores de hotéis para uma diária em apartamento standard para casal.

Publicidade

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário!