Categorias: Planejando

{ lua de mel } Alemanha – Rota Romantica

A famosa rota alemã, destaque turístico por 60 anos, acompanha o visitante por quase 400 km de puro romantismo e inclui 27 cidades, onde o cenário é rico em paisagens naturais e histórias do período medieval. Uma perfeita combinação de cultura, natureza e hospitalidade.

 thumb_g_roteiroMapa_11

 Neste roteiro encantador uma preciosidade segue-se à outra. Só é preciso tempo e calma para admirar a dois os cenários únicos, formados por castelos vinhedos, cidadelas medievais e hoteizinhos charmosos. Tudo banhado pelos mais genuínos traços da cultura alemã.

O nome Rota Romântica exprime o que muitos visitantes alemães ou estrangeiros sentem ao ver esse cenário de riqueza, história da arte ocidental e de cultura: fascínio e volta aos tempos antigos.

Além disso, a rota romântica é a rota alemã de festivais por excelência: de maio até meados de outubro. Há festas históricas e cerveja suave ao ar livre e em locais originais, além de festivais típicos acompanhados de delícias culinárias.

Para os casais esportistas, com uma trilha de caminhada ou de bicicleta, a rota revela também a sua magia.

Apesar de terem trens e ônibus que atendem todo o roteiro, o ideal é percorrer o caminho de carro para ter liberdade de parar onde e na hora que quiser.

Esta viagem não é recomendada no período do inverno local, de novembro a fevereiro, estação que pode ser extremamente congelante por lá.

PRINCIPAIS PARADAS

Heidelberg-Schloß

 1 – Heidelberg

Comece o passeio por Frankfurt, que apesar de ser grande e linda, é apenas o ponto de partida da rota. De lá parte-se para Heidelberg, onde de fato se inicia a rota, cidade situada em um vale às margens do Rio Neckar, que mistura bela arquitetura com uma natureza exuberante. Desde 1300, a cidade universitária é considerada o berço da ciência e da cultura germânica.

O interior do Castelo de Heidelberg só pode ser visitado em grupos guiados. Embora algumas partes estejam em ruínas, outras conseguiram sobreviver aos incêndios e a destruição causada pelas guerras.

A Catedral do Espírito Santo começou a ser construída ainda no século XIV e hoje ainda é o prédio mais alto da cidade der Heidelberg. Ela fica no centro, em uma rua de pedestres num local muito agradável, cercado por restaurantes, lojinhas de lembrancinhas e barraquinhas de artesões.

Conhecido como o Caminho do Filósofo, ou Philosophenweg, vale a pena percorrer o trecho mais bonito da cidade que está situado na margem norte do Neckar. Fica afastado do centro, mas a bela vista já vale a visita.

rothenburg-ob-der-tauber

2 – Rothenburg

O próximo destaque fica mais 65 km à frente e há quem diga que essa é a mais encantadora das cidades da rota. Visitá-la é um retorno à Idade Média: seu centro antigo, cercado por muralhas, foi poupado dos estragos bélicos e mantém muitas de suas construções originais. E ainda tem lugares curiosos, como o Puppen-und Spielzeugmuseum (um museu de brinquedos e bonecas) e o Weihnachtsmuseum (uma mistura de loja e museu dedicada totalmente às festas de Natal, que funciona o ano todo).

Rothenburg é tão envolvente que as horas parecem voar – e suas atrações demandam algum tempo para serem devidamente apreciadas. Por isso, pode ser uma boa ideia pernoitar por aqui. Opções charmosas não faltam, como é o caso do hotel Reichs-Küchenmeister. Trata-se de um casarão em estilo enxaimel, construído no século 12 por uma família nobre. Além de quartos confortáveis, o hotel conta com um restaurante de comida típica, que serve as refeições em um belo jardim – no inverno, o lugar é perfeito para tomar um glühwein, bebida quente à base de vinho tinto com especiarias. De quebra, tem ainda uma taverna anexa, a Löchle, que oferece ótimos rótulos locais.

Würzburg-kennenlernen_Innenstadt_Dom_Main3 – Wüzburg

Mais 65 km para frente e cortada pelo Rio Meno, encontra-se Würzburg. Esta cidade fica a 220 km de Frankfurt e se destaca pelos vinhedos de seus arredores e pela arquitetura barroca de suas construções – como a ponte Altenmainbrücke, de 1133, e o Palácio Residenz, construído no século 18 como residência dos príncipes-bispos.

Para conhecer os vinhos locais, a pedida é visitar vinícolas como a Juliusspital, com direito a degustação de seis variedades a 36 euros o casal. Por mais 18 euros, ainda dá para provar uma especialidade gastronômica da região – o häckerbrotzei, à base de salsicha e queijo.

header_Freiburg-Altstadt-dpa21384689

4 – Freiburg

Após 274 quilômetros do ponto inicial da viagem, chega-se a Freiburg, uma das mais belas cidades medievais da Europa que faz fronteira com a Suíça, sendo conhecida como a “Cidade das Pontes”, por sua característica fluvial. Contornada por muralhas que se misturam aos jardins sempre floridos, é adornada com floreiras que estão em todas as janelas, dando um toque romântico às construções. É considerada a capital alemã do meio ambiente, pois para cada carro, existem duas bicicletas e no centro é bem difícil achar estacionamento.

Sua Catedral Gótica, construída há 700 anos, que possui torre filigranada (composição de fios metálicos e pequenas esferas de ouro ou prata entrelaçadas) e vitrais espetaculares, foi considerada a catedral mais alta e mais trabalhada de todo ocidente. Ela é uma das construções que sobreviveram intactas aos bombardeios da segunda guerra.

Não deixe de provar o Flammkuchen, prato típico da região de Baden- Württemberg, que parece uma pizza e possui a massa bem fina. Pode ser recheado com queijo, bacon e tomate, qualquer sabor é delicioso! Existem vários bares e cafés espalhados pela cidade para provar.

TIS_048_RET_1024x768

5 – Titisee

Assim que voltar para a autoestrada, já é possível visualizar a linda e famosa Floresta Negra, que possui aproximadamente 145 km de comprimento e 40 km de largura. O passeio vai margeando a floresta e a paisagem é encantadora. Titisee é uma pequena vila, agradável e simpática, bem no meio da Floresta e faz parte da rota dos relógios. No pequeno comércio, pode-se encontrar uma grande variedade de relógios Cuco.

Nesta região é possível provar a original torta Floresta Negra. Siga até o Lago Titisee e escolha uma cafeteria que fica de frente a ele para uma parada estratégica e saboreie a especialidade da cidade com um café e curta esta paisagem de cartão postal.

2southerngermany05

6 – Meersburg

Esta charmosa cidade fica a 180 km depois de Freiburg, sendo localizada às margens do gigantesco Lago Bodensee, um importante balneário alemão. Nela história e natureza se misturam, através de seus pequenos edifícios de grande valor histórico.

Não deixe de fazer o passeio de balsa, que sai de um lindo píer local e visita as várias cidades (alemãs, suíças e austríacas) em volta do lago Bodensee (ou, em português, Lago Constança). No centro da cidade existem muitas opções de ótimos restaurantes.

lindau-hafenausfahrt_helvet_02 7 – Lindau

Esta cidade situa-se parte em uma pequena ilha e parte no continente, dentro do Lago Constança. A ilha tem um patrimônio histórico belíssimo que impressiona quem visita, além de um ótimo astral, muita gente nas ruas, cafés e restaurantes ao ar livre.

Se não se hospedar, faça ao menos uma refeição no restaurante do Hotel Reutemann, que fica de frente para o calçadão e para o porto de Lindau, proporcionando aos seus clientes uma bela vista panorâmica do Farol. A comida de excelente qualidade serve especialidades regionais e internacionais.

Hohenschwangau-Castle-6

8 – Füssen

Esta cidade da Baviera que fica a 140 km de Lindau. É conhecida como a “cidade do conto de fadas” e fica a poucos quilômetros das fronteiras da Áustria e da Suíça, por isso de lá se avista com privilégio os Alpes. É um lugarejo que conserva os dois castelos mais importantes do roteiro e cujas casas parecem de bonecas.

Castelo Hohenschwangau – Construído no século XIX pelo Rei Maximilian II, para seu filho Ludwig II, o castelo tem o estilo neogótico, e lá é possível conhecer os vários cômodos luxuosos, como quartos e salas, tudo muito bem conservado. A visita é guiada por funcionários do Castelo e conta com serviço de áudio em vários idiomas. Entre uma visita e outra, aproveite para saborear os deliciosos doces da culinária Alemã, na “casa dos empregados” do antigo Castelo, hoje uma linda cafeteria. (foto acima)

Castelo Neuschwanstein – Construído pelo Rei Ludwig II, da Bavária, fica situado no topo da colina e cercado pela floresta. A decoração com as paredes cobertas de ouro, os belos afrescos produzidos por famosos pintores da época são impressionante e de tão maravilhoso inspirou Walt Disney a construir o Castelo da Cinderela. (foto abaixo)

Neuschwanstein_Castle_LOC_print_rotated

banner clube turismo

Publicidade

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

6 comentários

  1. que lugar lindooo!!! nunca ia imaginar tudo isso da Alemanha!!

  2. Pois é!!!! Sabia dos castelos só! Agora preciso ir pra lá! hehehehe

  3. Patricia furtado comentou:

    Aguardem que em breve traremos um roteiro lindo do caminho do amor da italia 😉

  4. Letícia Zanetti Alves comentou:

    Me caso em novembro e estava pensando em ir para lá na lua-de-mel. Então você acha que não compensa?

    1. Equipe Blog da Maria Fernanda respondeu Letícia Zanetti Alves

      Oie, amore! O post é feito por uma empresa, qualquer dúvida você pode contata-los! O contato da Patrícia está no final do post!